Cactos: o que são, como vivem e como cultivá-los

Há muitas espécies raras e maravilhosas de cactos desenvolvidas durante o longo e lento processo da evolução.

 https://criativaplantas.blogspot.com/2019/05/cactos-como-cultivo-suculentas.html
Cactos. Pixabay/Domínio Público.

 https://www.youtube.com/channel/UC35bJ9Kkm5PlL3nzJdsZv3g

Uma de suas principais características é a capacidade de se adaptar a condições inóspitas que fariam a maioria dos outros grupos de plantas perecer rapidamente.



O MUNDO DOS CACTOS


Com mais de 150 gêneros e várias milhares de espécies, a família dos cactos, Cactaceae, é muito grande. A necessidade de sobreviver, mesmo sob condições mais inóspitas, provavelmente gera as intrigantes formas, algumas até beirando o grotesco e bizarro, que exibem.

A estrutura dos cactos


As formas e tamanhos dos cactos variam bastante. Eles têm em comum a forma suculenta visível em seu caule, folhas ou raízes. 




Essa estrutura lhes permite armazenar água e ajuda a protegê-los das condições e mudanças ambientais adversas.

O habitat dos cactos


As cactáceas diferem das outras famílias de plantas suculentas pelo ponto de crescimento chamado aréola. Podem ser de regiões áridas ou semi-áridas e algumas são da selva ou de florestas tropicais, e até crescem em árvores, como é o caso da espécie Epiphyllum ackermannii (Figura 2).


Figura 2. Uma flor de um cacto do gênero Epiphyllum. Pixabay/domínio público.

Cactos de interior


É enorme a variedade de cactos apropriados para cultivo dentro de casa. Nem todos são fáceis de cultivar. Os originários de regiões equatoriais exigem mais calor que os de regiões tropicais, portanto, é preciso cuidado se ambos forem mantidos juntos.

Cactos mistos


Se você deseja fazer uma plantação mista, procure selecionar espécies que tenham necessidades semelhantes quanto ao solo, temperatura, luz e cuidados em geral, principalmente se cultivam os cactos em um vaso em que as plantas ficam próximas. Nunca plante cacto em um vaso tipo garrafa. A ideia pode parecer atraente no início, mas o cato não sobreviveria.



CUIDANDO DOS SEUS CACTOS


Há várias diretrizes de cultivo que o ajudarão e o farão ter êxito ao cuidar de espécies e variedades isoladamente ou em plantios mistos.

Luz


Dependendo de seu habitat original, diferentes espécies de cactos precisarão de quantidades variadas de luz. Espécies do deserto exigem os locais mais claros e ensolarados possível ou ficarão malformados e dificilmente irão florescer.


cactus-plantar
Figura 3. Cuidados com os cactos. Pixabay/Domínio Público.

Cactos das selvas ou florestas tropicais não gostam de sol direto, mas uma quantidade razoável de luz é essencial para a fotossíntese.

Temperatura


Um dos principais fatores no cultivo de cactos é a temperatura. Pode haver exigências extremamente variáveis, dependendo das necessidades individuais das plantas de sua coleção. Durante o verão, a temperatura ambiente normalmente é adequada para plantas usadas para decoração.

Regas


O sucesso do cultivo de cactos depende principalmente das regas. A falta de água pode causar desidratação, enquanto seu excesso pode provocar o apodrecimento das raízes. Na natureza os cactos estão sujeitos a tempestades sazonais seguidas de períodos de seca. 


cactos-flores
Figura 4. Cactos floridos. Pixabay/Domínio Público.

Adote esse padrão para regas: encharque o solo e deixe secar bem antes de regar novamente. É ideal regar de manhã cedo ou no final da tarde.

Adubação


A adubação adequada (Figura 3) também é importante. Sem ela, o crescimento será retardado e, se as flores chegarem a se desenvolver (Figura 4), não será de boa qualidade. É melhor cominar a adubação com a rega, aplicando o fertilizante diluído a cada 3-5 semanas durante a fase de crescimento.




Escolha um fertilizante completo, que tenha microelementos essenciais de ferro, magnésio, cobre, cobalto, manganês e molibdeno associados a nitrogênio, fósforo e potássio.



PRAGAS E DOENÇAS


Os cactos, como qualquer planta são vulneráveis ao taque de insetos daninhos. Contudo, as pessoas também o prejudicam devido à negligência ou excesso de cuidados.

Insetos e besouros


As pragas mais comuns associadas aos cactos são as cochonilhas brancas, cochonilhas com carapaça, ácaros e pulgões. Os tratos culturais podem prevenir qualquer infestação. Ácaros vermelhos, por exemplo, atacam em atmosferas secas e quentes; como prevenção, recomenda-se a vaporização constante com água.


cactos-vasos
Figura 5. Cactos em vasos. Pixabay/Domínio Público.

Excesso de cuidados


Regas excessivas e drenagem insuficiente podem causar uma infecção bacteriana que apodrece as raízes e faz a base da planta ficar preta. Essa doença deve ser tratada de imediato ou será fatal. Corte a parte afetada e trate com pó de enxofre. Manchas avermelhadas na planta indicam água em excesso em horários quentes.



ESPÉCIES DE CACTOS


Como as espécies de cactos são muitas, mostraremos em postagens futuras os nossos cactos que cultivamos, com nossas fotos e informações gerais sobre cada um deles.

Comentários

Postagens mais visitadas